sexta-feira, 28 de março de 2014

O Teatro Lotou!

Comemorando 35 anos de Teatro, a nova geração do "grupo Creche na Coxia"
mantém fidelidade ao grupo e trabalham com amor!
Os artistas profissionais da cidade de Cabo Frio, fizeram por merecer. O teatro lotou sim, obrigado!
O público local, compareceu graças ao empenho da produção, que fez bonito, trabalhou nos detalhes, divulgou bem, e esbanjou simpatia e amor. Sim porque é disso que o público gosta, o carinho e o afago, feitos com amor, mas principalmente com bom teatro. Se a peça é boa e a produção é sagaz, todo mundo vai, e se todo mundo trabalha para lotar o teatro; o público, com sua parabólica sensível, abre mão até da novela!
Dia 27 de março, além de ter sido o dia internacional do teatro, é também o dia em que o grupo "Creche na Coxia" completou 35 anos de existência. Com uma nova geração de artistas, o grupo esbanja qualidade e vigor. Tem jovens fiéis que se dedicam de corpo e alma aos trabalhos e uma nova geração de cabeças com ótima formação trazendo novidades para a linguagem teatral e pesquisa artística que nunca para. É isso, um grupo que se reinventa e segue adiante. Hoje, o Creche na Coxia se orgulha de ser, ao lado do grupo "Sorriso Feliz", de Clarêncio Rodrigues, um polarizador da história teatral local mas que já ganhou asas e hoje leva sua energia para todo o Brasil.
Com união e iniciativa coletiva, os artistas profissionais nos ensinam como lotar um TEATRO!
Outro acontecimento marcante foi a passagem, ainda que discreta, dos 50 anos de teatro de José Facury, nosso atual secretário de cultura. Presente no teatro, a expressão cansada não escondeu a emoção, de ver uma geração inteira de jovens seguindo as pegadas deixadas por Silvana Lima, Ivan Tavares, Tânia Arrabal e Facury. 
Além de uma seleta de artistas profissionais de presente e futuro, a noite dos dias 27 e 28 vão entrar para história, por colocar juntos no palco, alguns dos diretores da nossa região, que estão dando o que falar, os premiados Rodrigo Sena, Fabio de Freitas e Silvana Lima com as peças "Ma Pa Ri Pias Pas", "A Menina Escondida no Baú" e "Cenas de Sangue num Bar". Os trabalhos, juntos, já trouxeram mais de 20 prêmios para a nossa região. Realmente uma  proeza artística.
Em sua quarta edição, a "Mostra D" é um caminho para quem quer ver o
resultado do que se faz na oficina livre de teatro "Ensina Encena".
Mas não há dúvida que a criatividade e espírito de luta está fazendo o teatro do interior do estado do Rio de Janeiro, crescer muito. A ideia da "entrada mais que franca" acessou a generosidade do público local, que, além de lotar o teatro, viu com grande simpatia a ideia de receber um envelope para contribuir para que os grupos (que tem despesas dispendiosas) continuem levando o melhor teatro da nossa região para outras paragens, neste imenso Brasil. No final das contas, Cabo Frio não é apenas uma cidade turística que recebe pessoas do Brasil todo, antes de tudo é um lugar de talento e profissionalismo que exporta seu modelo de teatro cooperativo para fora de suas "fronteiras".
Na fala final de Fabio Carvalho de Freitas, diretor e professor de um dos melhores cursos livres de teatro da região dos lagos, aproveitou para anunciar sua grande novidade de 2014. A tão famosa "Mostra D", do seu curso de teatro "Ensina Encena", e que já está na quarta edição, dessa vez com deliciosas noites de improviso e uma bela homenagem ao famoso grupo inglês da década de 70, "Monty Python".

Nenhum comentário:

Postar um comentário