quinta-feira, 4 de julho de 2013

Jorge Vale e Caio Fernando Abreu - DAMA DA NOITE.

Jorge Vale nos brindou com seu espetáculo no dia 30 de junho. O teatro municipal de Cabo Frio recebeu seu público numa coincidência com o jogo do Brasil na copa das confederações. Sabemos que dias assim, o país todo se encontra hipnotizado, apesar disso, o teatro não cerrou suas portas, notícia boa para uma cidade que tem apenas uma casa pública de espetáculo.

Jorge Vale, ator com recursos técnicos primorosos, no espetáculo "Dama da Noite" adaptado da obra de Caio Fernando Abreu.
 A peça, a partir de um texto de Caio Fernando Abreu com o mesmo nome “Dama da Noite” foi adaptada pelo próprio ator que também se auto dirigiu; experiência pouco comum nas décadas de 80/90 mas que virou marca dos atores das novas gerações e hoje, a figura do diretor “de fora” já não é tão essencial assim  “Dama da Noite”, que é  um trabalho criado em 1989, ganhou, a partir de então, diversos prêmios incluindo a premiação da FETAERJ.
Embora reduzido, o público presente pode apreciar um trabalho primoroso, no que tange à técnica de atuar, foram 60 minutos de puro enlevo, de arte de ator no sentido verdadeiro. Uma peça com composição simples, cenário sóbrio, maquiagem e figurinos equilibrados. Em  cena, momentos que narram uma prostituta conversando com um garoto de 20 anos, num bar qualquer. A interpretação sutil, dramática, beirava o poético e sem nenhum tipo de apelação, foi conquistando o público aos poucos até chegar a um final catártico.
O que o público viu, naquela noite, foi a presença de um ator experiente, daqueles que entendem o teatro por dentro e conduz sua energia num jogo que faz a platéia se sentir contemplativa e pulsante o tempo todo. Paulo fez de sua cena, um jogo dramático e poético, demonstrando a humildade dos bons atores. O tempo todo nos pareceu seguro, com movimentos claros, além de boa dicção e boa projeção de voz. Sabia dar pausas no tempo certo e em alguns momentos, trabalhava seu tempo cênico com músicas de Elis Regina, especialmente Fascinação, aliás, uma das músicas preferidas de Caio Fernando Abreu.
Ao final do espetáculo, Jorge Vale foi gentil com o público e se colocou à disposição para um bate papo. A conversa foi boa, ele foi generoso conosco. Falou de seu processo criativo, das dificuldades que sentiu como ator, e também de seus planos para continuar levando adiante este belo trabalho.  Para aqueles que não quiseram ficar em casa vendo o jogo do Brasil, o teatro foi uma ótima opção e todo o público daquela noite, voltou para casa, feliz depois de ter assistido ao espetáculo  “Dama da Noite”.






Nenhum comentário:

Postar um comentário