sexta-feira, 6 de maio de 2016

O Teatro Narrativo com Yuri Vasconcellos

Com um conhecimento especifico de uma forma incrível do fazer teatral, Yuri Vasconcellos mostra porque se apaixonou pelo Teatro Narrativo, a forma artística que tem como maior nome, o italiano Dário Fo e que, no Brasil, é praticado por Denise Stoklos, Júlio Adrião e Mariana Jacques, além de tantos outros  nomes neste tão especial jeito de narrar, do ator.

Grupo de Trabalho, do OFICENA, depois de uma sessão do espetáculo
"A Descoberta da América", de Júlio Adrião. Contato com uma forma refinada
de mostrar a arte de ator.
Desde o sucesso retumbante de Julio Adrião, com a peça "A Descoberta da América", o teatro narrativo entrou na pauta e nas discussões acaloradas das rodas artísticas brasileiras. Julio completou uma década com seu espetáculo e, de lá pra cá, formou vários artistas, que se destacaram nesta forma de fazer teatral. O teatro narrativo não é uma técnica específica, e sim, uma forma de ver o teatro, uma maneira de encarar a arte do ator. Julio é responsável por influenciar uma nova geração de atores, uma delas, a atriz Mariana Jacques, fez muito sucesso com a peça "Flicts", do Ziraldo. Em Cabo Frio, Mariana deu diversas oficinas de solo narrativo, para muitos atores locais.
Uma oficina diferenciada que muito acrescentará na arte de atuar...
Desde a década de 80, Denise Stoklos, a atriz paranaense que correu mundo, difundiu um tipo de teatro narrativo ao qual ela chamou de Teatro Essencial, referência ao fato de que no teatro pode faltar tudo mas não pode faltar o ator. Denise provou isso, criando mais de 10 espetáculos solos, um verdadeiro prodígio em nossa arte, já que, um artista sozinho no palco sempre corre o risco de se repetir. Não é o caso e, talvez, a repetição até seja necessária. Num mundo globalizado, um artista precisa se afirmar, impor seu estilo e apresentá-lo sob vários aspectos, talvez, construindo um mosaico de espetáculos para percorrer e afirmar uma única linguagem. Ou não.
Em Cabo Frio, não há dúvida que Yuri Vasconcellos é quem abraçou a causa do teatro narrativo, de corpo e alma. Discípulo confesso de Júlio Adrião, não foram poucos os momentos em que pude trocar idéias com ele. Dá pra sentir seu olhar aguçado e sua percepção refinada do que seria uma forma narrativa de, o ator, se colocar no palco. Yuri apresenta dois espetáculos solos em seu repertório pessoal, "A História das Invenções" de Monteiro Lobato e "Causos de Cabo Frio" a partir da obra memorialista de Meri Damasceno. Nesses dois trabalhos, Yuri propõe, mais do que uma visão do fazer teatral em si, mas também um mergulhos na essência de um teatro focado exclusivamente na investigação do ator.
No Fest Solos III, Yuri prepara uma oficina, onde irá construir alguns caminhos para esta forma de expressão. Conhecer o teatro narrativo é mergulhar fundo num conceito aprofundado de uma linguagem que não tem limite em criatividade e inventividade. Bom saber que dentro da cidade, temos pessoas capacitadas para um mergulho em tão importante modo de ver, sentir e transmitir a linguagem teatral para os curiosos, aprendizes e atores de plantão! 

SERVIÇO:
Oficina de Teatro Narrativo
Facilitador: Yuri Vasconcellos
Data: 21 e 22 de Maio
hORA: das 09 às 13h.
local: Teatro Municipal de Cabo Frio
Investimento: R$ 70,00 
desconto para estudantes de teatro dos cursos de Cabo Frio.


Nenhum comentário:

Postar um comentário