sábado, 2 de julho de 2011

DIÁRIO DO FESPA - Festival de Esquetes de São Pedro da Aldeia - 2011

A Noite da Emoção, 03 de julho 
A ultima noite do festival prometeu e cumpriu ser de muito emoção. Com resultados muito próximos do que o público esperava. A grande vedete da noite foi da peça "O Segredo do Campo de Girassóis" de Rodrigo Cena, que levou indicações em quase todas as categorias mas arrebatou os prêmios de direção, texto e melhor esquete. Destaque para o ator Yuri Vasconcelos que entra no circuito dos festivais com o seu solo narrativo "A História das Invenções", o ator Diogo Cavalcante arrebatou o prêmio de melhor ator enquanto Rachel Palmerim, deu um show como atriz e levou o prêmio. Rodrigo Rodrigues e Manuela de Lelis, levaram melhor cenografia e o prêmio de figurino ficou para o espetáculo "A Mulher Perfeita"!

Final emocionante, artistas, juri e fazedores do espetáculos, todos juntos
para a afirmação do teatro de São Pedro da Aldeia - 2011.
O Festival de São Pedro da Aldeia atingiu seu objetivo e ao final uma notícia tardia mas bem vinda, o evento fará parte do Calendário Oficial da cidade o que acrescenta um grande diferencial e começa a acordar a cidade para a realidade boa, aliás, uma ótima notícia. pois, qual cidade não quer ter um festival de teatro com gente vindo de todo o Brasil para participar? Houve uma grande confraternização entre artistas, juri e público e a competição na verdade assumiu um clima de mostra de teatro, pois, entre os artistas, existe sempre uma solidariedade e uma cumplicidade e todo mundo entende que num evento como este sempre vence a arte e o fazer artístico, muito mais do que os prêmios que são apenas uma circunstância, um momento, uma passagem enquanto que a arte é eterna.

A Noite da Diversidade, Dia 02 de Julho
Apesar de algumas cenas se distanciarem do discurso teatral, indo para outras áreas específicas, como o circo; a noite do dia 02 de julho mostrou algumas surpresas que deram um tom mais variado e motivador para o festival. Cenas de grupos que destacaram sua dramaturgia original foi o diferencial mas também percebemos que a carpintaria teatral apareceu mais, não só com trabalhos de direção mais arrojada como também o uso criativo de figurino e cenário.

Diogo Cavalcante do grupo Creche na Coxia - FESPA 2011
A Novidade é que o Festival de São Pedro da Aldeia está encontrando a sua originalidade, descobrindo algo de precioso no seu estilo de se colocar como festival em si. A idéia de repetir as cenas que obtiveram maior voto popular faz um flerte simpático com o Público da cidade, que, ainda não se apropriou do seu belo festival como deveria. Por outro lado, é importante ver a produção se esforçando para acertar e entender qual a mensagem subliminar que o público está mandando.
Cabe aos gestores do festival se perguntarem sempre: " O que tenho que fazer para que o FESPA seja uma fonte de autoestima para a cidade de São Pedro da Aldeia e como ele deve se colocar, no sentido de estimular os artistas locais a se engajarem como voluntários e apoiadores deste grande presente para a cidade, que é ter um evento teatral que contribui para fazer a diferença, no interior do estado do Rio de Janeiro.

A Noite dos Solos, 01 de julho 
A Primeira noite do FESPA (Festival de Esquetes de São Pedro da Aldeia) foi praticamente consagrada ao solo teatral e com belas surpresas, talvez, seja uma tendência chegando aos festivais e já fica aqui a sugestão para que se crie uma noite específica para este gênero de teatro que tem muitos adeptos, principalmente quando se trata de festivais de cenas curtas.

César Valentin - O apresentador da noite, aqueceu a platéia que parecia
tímida mas que se entregou aos poucos.
O FESPA é um festival em início de caminhada, está na segunda edição e já se pode sentir grandes possibilidades e um potencial imenso na busca de uma originalidade e estilo próprio. O que talvez cause um certo estranhamento é o imenso teatro de São Pedro, algo realmente inesperado para os padrões da Região. Do ponto de vista arquitetônico, a cidade construiu um teatro que pode ser uma das grandes vedetes da cultura na Região, obviamente que isto só será possível se houver uma política cultural à altura do empreendimento, mas este assunto deixo para os políticos e especialistas no assunto.
Tudo, na primeira noite do evento, teve um clima de adaptação mas o brilho da noite, sem dúvida, ficou para o apresentador, César Valentin, que, com seu indiscutível talento foi aos poucos conquistando o calor e o carinho da platéia que no decorrer do evento foi se soltando até a entrega total ao ritual sagrado e profano do TEATRO. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário