quinta-feira, 31 de março de 2016

Sim, LD está lá, esperando por nós, em seus 5 anos de existência.

LD não é mais um espaço cultural, LD é "O Espaço Cultural" e é de lá que estamos vendo surgir uma poderosa geração de artistas que, de forma sutil, vão dando força e injetando energia na paisagem cultural de Cabo Frio. Lembro que 2011, foi praticamente ontem! O espaço, simplesmente floriu, numa bela casa do Jardim Náutilus. Caminhando pelas vielas de um bairro tranquilo mas bem vivo, podemos dizer que o espaço LD foi um salto ousado para contribuir e dar estrutura à vida teatral de Cabo Frio.

Sim, o LD é um espaço múltiplo de artes, mas no contexto em que nasceu, 2011, o Teatro estava um pouco restringido em Cabo Frio, lembro bem, sentado em uma lanchonete, no bairro onde fica o LD (Jardim Natulius), eu conversava com as duas sócias fundadoras do espaço; Lívia Diniz e Deborah Diniz, as duas, com seus olhos totalmente brilhantes, respiravam o ar da responsabilidade. As palavras foram fortes e certeiras "queremos criar um espaço que ajude a amparar o teatro da cidade". E foi com grande emoção, que, em 2014, no Festud, pude ver, emocionado um elenco de jovens artistas, todos com menos de 15 anos de idade, recebendo a premiação pelo excelente trabalho no festival. 
Neste momento, LD não só, já era um espaço cultural consolidado, como, também, entrava na ecologia artística do teatro da cidade com um dos mais importantes cursos, responsável por espalhar o vírus do teatro, para aqueles que estão chegando. Promessa cumprida, momento consolidado.

Em 2011 - A exposição da Mala da Fama, a primeira a acontecer em Cabo Frio com o
objeto mais inútil da história da arte brasileira. Recepção de luxo, cuidado da curadoria, 
seriedade na forma de tratar a arte.

Em 2012, uma oficina de contação de história, teve seu grande momento, no LD quando, tivemos a oportunidade de receber o então, futuro e talentoso artista Ivan Alves, lembro muito bem, um certo momento em que Lívia, que é uma pessoa da música, entregou a ele um violão e disse: "toque aquela música", Ivan, aparentemente inseguro, começou a cantar uma bela canção de sua autoria e disse em alto e bom som "é isso que eu quero fazer na minha vida". Um artista do porte de um Ivan Alves, encontrou no LD a alavancagem que iria fazer dele um dos nomes fortes da nossa arte local. O futuro estava escrito, Ivan passou a brilhar nos espetáculos do Creche na Coxia e ainda virou colega de cena de Deborah Diniz.
Em 2014, o OFICENA - Curso Livre de Teatro, comparece em peso para assistir ao espetáculo de Rodrigo Sena, no debate, o professor Italo Luiz Moreira, pessoa impactante no teatro local, olha para o espaço LD e fala para todos ouvirem... "acho que são espaços assim que Cabo Frio precisa fomentar". A fala de Italo, demonstra não apenas um reconhecimento, mas contém um sutil pensamento de que, tudo o que nasce de novo e bom, precisa ser cuidado e preservado, obviamente que Italo via, naquele momento, um templo do teatro local, surgindo em sua sutil magnitude.

Em 2014, o OFICENA em peso, junto com o professor Italo, visitam o espaço. Sensação de maravilhamento e descoberta
de um lugar ao sol para o teatro de Cabo Frio.
Em 2015, a consagração da minha relação com o espaço LD, chega na forma da apresentação do espetáculo Piquenique no Front. Platéia lotada, o espaço perfeitamente definido para o teatro. Tudo estava impecável. A logística, o cuidado, e a união da equipe que fez daquele momento, um dos mais mágicos instantes da vida do TCC - Teatro Cabofriense de Comédia. A experiência de compartilhar, viver e reconhecer um espaço artístico que nasceu para contribuir e expandir o mapa cultural da cidade. Um velho sonho do ex-secretário da cultura local, José Facury, que sempre comentava da importância de que espaços independentes surgissem, com vigor, para dar vazão à vida artística da cidade.
Domingo agora, dia 03 de Abril, o espaço LD irá completar 5 anos de existência, e chama para este momento importante e único, nada mais nada menos do que Azul Cazu, com seu show pocket e Fabio de Freitas com sua criação mais recente, o espetáculo  de Anton Tchecov "Malefícios do Tabaco". Dois artistas impactantes da cultura local que nos remetem ao universal, Azul, com sua musicalidade e comunicabilidade artística que tem sido uma lanterna acesa pelos caminhos ermos da nossa cultura e Fabio, o inquietante diretor de teatro, polêmico, criativo, inventivo. Domingo agora, dia 03, o espaço LD vai incendiar nossa alma de tanta luz!

Jiddu Saldanha - Blogueiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário